Linkedin Bioclin Instagram Bioclin Bioclin ONCAST Podcast

#08 – Febre Amarela

Fala Comigo, Bioclientes!
Oi pessoal, tudo bem? Aqui é o Gustavo, de volta nessa edição do seu Bioclin On Cast. Hoje eu tô aqui pra falar de um assunto que ganhou destaque nos noticiários nesses últimos meses e que provocou uma grande preocupação em todo país: a Febre Amarela.
Essa enxurrada de informações acabou gerando muita confusão entre as pessoas, mas calma! Eu tô aqui para esclarecer como essa doença é transmitida e quais as medidas ideais para sua prevenção.
A Febre Amarela é causada por um Flavivírus que é da mesma família dos causadores da Dengue, Zika e Hepatite C. E segundo a Organização Mundial da Saúde, a Febre Amarela continua sendo um problema de saúde pública, e ela é considerada emergente, endêmica e epidêmica em muitos países, principalmente nas regiões tropicais da América do Sul e da África.
O vírus da doença é transmitido por 3 tipos de mosquitos: o Haemagogus e o Sabethes são os responsáveis pela transmissão em áreas silvestres, e o Aedes em áreas urbanas.
Olha pessoal, segundo o Ministério da Saúde, entre 1º de julho de 2017 e 28 de fevereiro de 2018, nós tivemos 723 casos confirmados no Brasil com 237 mortes, quase 33% do total. Os Estados mais afetados foram São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Mas é importante destacar também que desde 1942 não existem casos de Febre Amarela provocadas por transmissão do Aedes no Brasil. Todos os casos notificados até o momento são de transmissão silvestre.
Os mosquitos podem picar tanto humanos quanto macacos e os macacos pessoal também podem contrair a Febre Amarela. Então um alerta importante: quando aparecem esses animais mortos em áreas rurais ou silvestres isso significa que aquela região é de risco e podem existir mosquitos infectados com o vírus.
É preciso esclarecer também que a transmissão da doença nunca se dá do macaco para o homem. Olha, os animais também são vítimas da picada do mosquito. Por isso nada justifica envenenar ou perseguir esses animais, está claro?
Uma vez que uma pessoa que não está vacinada foi picada pelo mosquito infectado, ela pode desenvolver a doença ou o sistema imune pode neutralizar a ameaça, sem que nenhum sintoma apareça. Mas aí quando isso não acontece, os sintomas que surgem são bem parecidos com de um resfriado comum: dores de cabeça, febre, perda de apetite e dores musculares. Em alguns pacientes as manifestações podem ser ainda mais graves, como dor abdominal, falta de ar, urina com coloração escura, tom amarelado na pele e nos olhos, além de comprometimento das funções renais e do fígado.
Se você, que não se vacinou, esteve em alguma área com vegetação abundante ou em uma área com notificação de Febre Amarela, fique atento se surgirem alguns desses sintomas, e procure imediatamente um serviço de saúde.
Alguns medicamentos como o ácido acetilsalicílico podem até agravar a doença por isso, é sempre importante procurar um médico. Quando a doença é diagnosticada logo no início, os riscos de complicações são bem menores.
Uma das formas de diagnosticar a Febre Amarela é através do nosso kit Bio Gene Research Febre Amarela PCR aqui da Bioclin. Este é um ensaio in vitro baseado na detecção quantitativa do RNA do vírus da Febre Amarela através do PCR em tempo real. Esse nosso produto apresenta diferenciais como uma alta sensibilidade e alta especificidade, de 99,9% cada uma. O kit, além de liberar resultados rápidos em até 2 horas, é composto por todos os reagentes necessários para a realização da PCR, incluindo controle interno e um padrão quantitativo.
Gente, a forma mais eficaz de se prevenir da Febre Amarela é a vacinação. Todas as pessoas com mais de 9 meses de idade e que moram em área de risco devem receber a vacina.
Somente alguns grupos de pessoas é que devem passar por uma avaliação médica antes de saber se são indicadas ou não para a vacina, por exemplo, as mulheres gestantes, as pessoas acima dos 60 anos, indivíduos em tratamento contra o câncer, portadores de HIV e doenças autoimunes e ainda as pessoas que tem alguma alergia à proteína do ovo, porque é a partir dela que é fabricada a vacina.
Lembrando que, se você for passar por uma possível exposição ao mosquito em áreas de risco, tem que tomar a vacina pelo menos dez dias antes. Aí, uma vez aplicada, você tem proteção durante toda a vida, a não ser é claro que você tenha tomado a dose fracionada.
Então, você que tá interessado e preocupado com sua saúde e a saúde da sua família deve sempre procurar se informar sobre os riscos e benefícios em fontes confiáveis, pois muitos boatos são espalhados a respeito da Febre Amarela e da vacina e isso sem qualquer fundamento científico viu pessoal?!
Além da vacina, um outro jeito de se proteger é usar repelentes e proteções físicas, como blusas compridas e meias, principalmente em locais de risco, porque aí você diminui a área de exposição do corpo à picada do mosquito transmissor.
E para saber mais sobre a nossa linha Bio Gene, ou qualquer outro dos nossos produtos Bioclin, não deixe de entrar em contato conosco através dos nossos canais de atendimento: bioclin.com.br ou através do nosso SAC 0800 031 5454
Então pessoal, bom trabalho a todos e continuem acompanhando o Bioclin On Cast, o podcast do diagnóstico.